Comportamento

Lições do Carnaval que servem pra vida

A festa mais popular do Brasil não precisa render apenas dias de folia (ou de descanso). Acredite: é possível aprender muita coisa com a comemoração

Lições do Carnaval que servem pra vida

Há quem seja apaixonado pelo Carnaval, assim como também há aqueles que odeiem a data.

Os motivos para a divergência de opiniões são diversos, mas talvez seja possível unir essas duas turmas ao olharmos de forma diferenciada para o festa.

Esqueça a música, a folia, o trânsito. Foque nas características que estão por trás de tudo isso e saiba que é possível aprender muito.

Para desvendar o lado B do carnaval, conversamos com o psicólogo clínico Cristiano Liveraro, que listou 7 características dessa data que podem ser aplicadas o ano todo, indiscriminadamente, na sua vida.

Uma coisa é certa: vale a pena!

(Foto: Getty Images)

1
Alegria
O Carnaval é uma festa alegre. As pessoas estão sorrindo o tempo todo e desconhecidos se cumprimentam nas ruas. Transportar essa realidade dos dias de folia para todos os outros do ano torna a vida mais leve. Um sorriso espontâneo para um desconhecido pode transformar o dia de quem recebe e de quem oferece essa gentileza.
2
Bom humor
Durante o Carnaval, as piadas são aceitas (desde que não sejam ofensivas!) e as mazelas do cotidiano são vistas por um ângulo mais descontraído. Aceitar o bom humor como parte da vida é fundamental para não se afundar em amarguras. Não precisa bancar a engraçadinha, nem decorar um livro de piadas, mas é importante interagir com o outro – e com a vida! – de uma maneira menos sisuda.
3
Dedicação
Pense nas escolas de samba, nos blocos carnavalescos, nos trios elétricos e imagine quanto tempo as pessoas envolvidas se dedicaram para que tudo desse certo. Nada pode dar errado, então, é preciso testar, ensaiar, conferir detalhes. O sucesso de qualquer empreitada é muito mais uma questão de dedicação que de sorte.
4
Diversidade
O Carnaval é uma festa altamente inclusiva. Pessoas de todas as raças, credos e condições físicas e financeiras dividem o mesmo espaço e, na maioria das vezes, com o mesmo objetivo. Trazer a inclusão social para o dia a dia é uma das práticas mais importantes da atualidade, porque apenas quando soubermos respeitar o próximo em sua completude é que os conflitos se transformarão. “É preciso saber integrar, interagir e aceitar o diferente. As pessoas têm de ser vistas e quistas pelo que elas são, em sua essência, e não por sua condição física, social ou financeira”, enfatiza Liveraro.
5
Inovação
Horas, semanas a fio de pesquisa para decidir qual será o tema da escola de samba: essa não é uma tarefa fácil - afinal, precisa ser interessante, único e que possibilite a confecção de carros alegóricos e fantasias deslumbrantes. As comissões de frente, então, quebram a cuca no quesito inovação. Na vida real, cada vez mais precisamos reinventar nossas competências para nos adaptarmos às necessidades do mundo globalizado.
6
Planejamento
Quando os dias de folia chegam ao fim, quem está envolvido com os eventos de Carnaval já começa a planejar o próximo ano. Isso mesmo! É necessário um ano de preparo para que tudo saia como se deseja. Sem um planejamento definido e focado é possível que muitos sonhos se limitem ao papel. Então, se você tem alguma meta, planeje. Detalhe o que quer e o que precisará para conseguir e, em seguida, trace os passos necessários para conquistar seu objetivo e siga em frente.
7
União
A máxima dos três mosqueteiros “um por todos e todos por um” é o que mais vale no Carnaval. Uma comunidade inteira se une para fazer de sua escola campeã, por exemplo. “Trazer para o dia a dia o sentido de união, que é explícito durante os desfiles de Carnaval e em toda a preparação das escolas para esses dias, pode fazer com que equipes trabalhem mais coesas, que comunidades escolares funcionem em benefício dos alunos e professores, entre outros aspectos”, diz o psicólogo. Quando unidas em um movimento para o bem comum, as pessoas conseguem transformar as suas vidas e o seu entorno.