Comportamento

Melhor do que trocar presentes é encontrar os amigos

Por Samantha Shiraishi
@maecomfilhos

As festas de final de ano tem jeito de reunião familiar, mas antes de viajar para estar com avós e primos, reforçamos uma tradição nossa: reunir os amigos para um Natal antecipado

Melhor do que trocar presentes é encontrar os amigos

Amigos são porções de felicidade em forma de pessoas. E nestes dez anos morando longe de praticamente toda a família, aprendi que o sabor de reunir a família do coração (como eu chamo os amigos mais íntimos) é tão doce quanto o encontro com aqueles que amamos por laços de consanguinidade. 

Uma das coisas que mais nos faz falta por morarmos em São Paulo é a família. Moramos longe de todos: avós, tios, primos… A maior parte está em Curitiba e, admito, uma parte muito querida no Rio de Janeiro, pois é onde mora a família da minha irmã caçula, Tiffany. 

No final de ano tentamos estar juntos, festejando o Natal ou passando o Ano-Novo na casa dos meus pais. Mas antes de ir para Curitiba, estamos reforçando uma tradição nossa em São Paulo: reunir os amigos para um Natal antecipado.

Esse conceito veio de quando eu tinha muitos amigos estrangeiros na adolescência (fui uma mocinha muito ativa no Rotary Club, o que me deu uma experiência internacional diferente muito cedo).

Uma família da Dinamarca me convidou para essa festa no meio de dezembro, para reunir os amigos em um Natal que não tinha presentes para todos, mas renovou os estoques de carinho, alegria, bom humor e fé dos presentes.

Alguns anos depois, já casada, eu vivi essa adoção nas festas de final de ano no Japão, terra dos meus avós, que tem poucas tradições cristãs e, por isso, não vive o Natal como a gente está habituada.

Primos que eu nem conhecia nos receberam em seu lar e tivemos dias de banquetes para matar a saudade da comida e do calor humano brasileiros. 

E aqui estou eu assumindo esta vocação e tomando para mim o papel de ser a anfitriã. Seguindo o exemplo de quem me recebeu com tanto carinho e que soube formar novos laços que fazem a vida mais leve e mais terna, estou aproveitando o final de ano para ampliar as famílias, sem deixar de manter a ligação afetiva com quem nasceu e cresceu conosco.

Teremos um lindo Natal em casa, com muitas comidas especiais no melhor estilo tudo-junto-misturado de festa americana e, vejam só, sem precisar de amigo-secreto para que as pessoas se sintam homenageadas ou acarinhadas!

De certa forma, admito, estou também me preparando para o futuro…

Se, por acaso, meus meninos também ganharem o mundo e forem morar longe de mim (coisa que, no fundo, não quero de jeito nenhum, né? Quero-os aqui, debaixo da minha asa pra sempre!), estou certa de que eles saberão dar valor aos amigos.

Saberão dar valor a formar laços novos e fortes com sua família estendida e a conviver com alegria com todos, os parentes de sangue e os do coração, numa realidade que aqueça seus corações e torne a vida mais leve. 

(Foto: FreeImages)

comentarios amigos, felicidade, união, Festa