Cozinha

Frango: a carne salvadora das mães cozinheiras

Por Patrícia Cerqueira
@Comida Boa Muda Tudo

Nos dias em que estou sem ideia nenhuma sobre o que fazer no jantar, a ave sempre resolve os meus problemas de cardápio

Frango: a carne salvadora das mães cozinheiras

Quem tem frango no freezer, tem tudo! Ou, no mínimo, uma refeição decente para oferecer aos filhos. (Isso se você e seus filhos gostam da carne da ave!).

A carne de frango é, junto com a moída de boi, a mais coringa das proteínas animais. Ela combina com tudo, todos os temperos, molhos, legumes e verduras. Faz deliciosos recheios. Me arrisco a considerar que é a mais versátil das quatro proteínas de animais (peixe, porco, bovina e frango) mais comumente utilizadas no dia a dia da cozinha. Conseguimos aproveitar toda a carne, da cabeça aos pés, da pele aos ossos - isso mesmo, como na brincadeira infantil: cabeça, pescoço, ombro, perna e pé, perna e pé!

Fiz uma espécie de árvore genealógica do aproveitamento do frango na cozinha. Fiquei fascinada com a quantidade de possibilidades. Dá uma olhada na imagem abaixo:

Para quem desanima só de pensar na repetição do sabor, a dica é variar os temperos e os acompanhamento para ter seguidas refeições sem carne bovina. Por uma semana inteira, é bem possível. Serão 14 refeições com o frango como protagonista. Será que você consegue?

Os meninos amam, veneram, a coxinha e a asinha de frango, também conhecidos como drumete e tulipa. O jeito mais simples de fazer é temperar com laranja, alecrim, sal e pimenta e colocar no forno para assar por 35 minutos.

Outra receita fácil é a da foto que abre esse texto. Ela está lá no meu blog, o Comer para Crescer. É um frango cremoso delicioso e muito fácil de ser feito. Vai lá pegar a receita.

Beijo,
Patricia

(Fotos: Acervo pessoal)

comentarios frango, almoço, jantar