Educação e Desenvolvimento

Como estimular os sentidos do bebê

Por Nívea Salgado
@Mildicasdemae

Saiba como fazer isso com objetos simples, que você encontra facilmente em casa

Como estimular os sentidos do bebê

Quando eu estava grávida de minha filha Catarina, minha vontade era a de comprar absolutamente todos os produtos que se diziam "importantes para o desenvolvimento cognitivo do bebê". Ginásio de atividades, pelúcia "falante", tablet com luzes - quanto mais tecnológico o brinquedo, maior era o impacto que ele causava em mim. Afinal, que mãe de primeira viagem não considera fundamental apresentar ao bebê todos os elementos para que ele se desenvolva ao máximo?

Mas então Catarina nasceu, e eu acabei descobrindo que a cabecinha dos bebês funciona de forma diferente. Sabe aquela mesa musical supercara, na qual você gastou uma fortuna? Pois se o filhote brinca cinco minutos com ela, é muito! E quando você vê, o pequeno fugiu para a cozinha, tirou todas as panelas do armário e passa a tarde inteira entretido!

Esse é um aprendizado bacana que a maternidade traz: às vezes, o mais simples é também o mais interessante!

Com o tempo, comecei a perceber que, para estimular os sentidos de minha filha, bastavam objetos que eu já tinha em casa, ou brinquedos simples, coloridos, como blocos de montar ou peças de encaixar. A seguir, eu conto algumas atividades que fizeram o maior sucesso por aqui, e que você consegue reproduzir em sua casa com facilidade. Vem dar uma espiadinha!

- Brincadeira do papel higiênico: todo bebê tem uma atração absurda pelos rolinhos, não é mesmo? Antes de se estressar por ver o filhote acabando com o rolo do banheiro, separe um local (pode ser uma piscina inflável ou um cercadinho) e encha com rolos de papel para que ele os descubra! Deixe alguns já abertos, para que ele sinta a sensação de sentar em cima, puxar, levantar, abaixar... É diversão garantida!

- Descobrindo os grãos: coloque em uma bacia montinhos com diferentes tipos de grãos: arroz, feijão, milho, grão-de-bico... Seu filho vai adorar descobrir a sensação tátil que cada um deles proporciona (claro que, no fim, terminará tudo misturado - o que também é um aprendizado!). Mas fique ao lado, para se certificar de que ele não colocará na boca (nem no nariz!).

- Batuque de panelas: separe panelas de diversos formatos, com e sem tampa, e colheres grandes, como as de pau. E deixe o pequeno produzir a maior sinfonia!

- Experimentando as frutas: pique frutas de cores diferentes e deixe-as em um prato. Esqueça a limpeza da casa e deixe que o filhote coma tudo com as mãos, por mais bagunça que isso gere! Ele vai adorar esmagar os pedacinhos e sentir novos gostos - de quebra, você estimula a alimentação saudável!

- Pote divertido: encha um pote (que tenha uma boa vedação) com pequenos objetos coloridos, como pecinhas de montar, brinquedinhos de plástico, moedas. Depois acrescente água e lacre o pote. Seu filho vai passar um bom tempo virando de um lado para o outro, para ver as peças caindo lentamente! Faça também uma versão míni para levar na bolsa - é um ótimo passatempo para restaurantes e consultório do pediatra!

(Foto: Spigoo/ Creative Commons)