Educação e Desenvolvimento

Qual é a idade ideal para liberar a babá?

Por Helena e Joana Cardoso

Ter ajuda de alguém é uma mão na roda, mas não é legal que seja para sempre

Qual é a idade ideal para liberar a babá?

Quando nasce nosso filho, principalmente quando se trata do primeiro, é natural que haja um sentimento de insegurança sobre como cuidar do bebê e ter ao lado alguém com mais experiência no assunto pode ajudar a trazer mais confiança.

Paralelo a isso, também é importante para o casal não deixar que eles sejam completamente absorvidos pelos cuidados maternos e paternos, esquecendo de investirem no amor entre eles (que, diga-se de passagem, foi o que gerou aquele ser). Também para este motivo, convém alguém que esteja disponível para, às vezes, cuidar da criança, enquanto o casal namora.

É claro que não é obrigatório se contratar uma babá, mas algumas pessoas, principalmente as que não têm uma rede familiar por perto, podem sentir tal necessidade, e isso não é de maneira alguma errado ou de menor valor.

Porém, há uma diferença enorme entre ter o apoio de alguém e terceirizar os cuidados de seu filho.

A babá pode ser importante em um momento inicial, mas precisamos estar sempre atentas para que ela não se transforme em uma forma de ter filhos, sem termos de criá-los.

Não há uma idade ou momento certo para abrirmos mão deste serviço, pois cada criança desenvolve habilidades em um tempo individual.

Porém, precisamos avaliar sempre se aquela pessoa está ali para ajudar ou se está fazendo nosso trabalho (assumindo funções maternas) ou o de nosso filho (muitas vezes a criança não se esforça para evoluir porque tem alguém ali perto fazendo por ela).

Concluo que, como tudo na vida, a babá pode fazer bem ou mal, e isto depende de como, quando e porquê ela está sendo demandada.

Por Helena Cardoso

(Foto: Morguefile)