Educação e Desenvolvimento

Será que seu filho está preparado para fazer intercâmbio?

Por Helena e Joana Cardoso

Descubra qual a idade certa para essa experiência

Será que seu filho está preparado para fazer intercâmbio?

É natural que quando, surge a ideia do intercâmbio, os pais fiquem inseguros se estão sendo precoces na decisão.

Existem alguns indicadores que podem nos ajudar a entender se nossos filhos estão mesmo preparados para essa experiência, mas é importante você perceber que, muitas vezes, a dificuldade maior pode ser a da mãe.

É difícil para toda mãe se dar conta de que o filho cresceu e assumir que ele não depende mais tanto da sua presença e ajuda. O intercâmbio é um dos momentos em que fica claro que ele pode sobreviver sem ela, apesar, é claro, da saudade.

A independência do filho dá um orgulho imenso, mas sair desse papel central não é fácil.

Por isso, é muito importante avaliar a maturidade do seu filho para ponderar se o intercâmbio é mesmo uma boa ideia.

Mas é ainda mais importante que a sua insegurança como mãe não seja transmitida a ponto de desencorajar seu filho.

Apesar de todo medo e incertezas, o trabalho de mãe nessa hora é acreditar que tudo que deveria transmitir foi assimilado em todos os anos até aquele momento e mostrar para o filho que você acredita na sua capacidade de lidar com o mundo sozinho. Isso dará a ele segurança e coragem para enfrentar os desafios que estarão por vir.

É muito mais provável que ele vá e aproveite essa experiência de forma rica e engrandecedora se sentir que você confia no seu potencial e que também ficará bem aqui com ele ausente.

A segurança do filho é espelhada na da mãe. Não adianta dar tchau e não soltar a mão.

Por Joana Cardoso

(Foto: Morguefile)