Família

As coisas que você precisa fazer antes do nascimento do bebê

Por Nívea Salgado
@Mildicasdemae

Não deixe para fazer depois o que você pode fazer hoje (porque com um bebê nos braços você provavelmente não vai conseguir!)

As coisas que você precisa fazer antes do nascimento do bebê

No fim da gravidez, quando sua barriga está pesada e parece não haver mais espaço disponível para a co-existência de dois seres, o bebê e você, tudo o que se deseja é que ele venha logo ao mundo! Você quer ver sua carinha, abraçá-lo, senti-lo em seu colo... A ansiedade é grande, mas a verdade é que assim que ele nasce, vem a pergunta: "por que ele não ficou um pouquinho mais lá dentro?". Pois é, só quem já foi mãe sabe o trabalho que dá um recém-nascido!

Por isso, se você está grávida (ou pensando em engravidar), minha sugestão é que você faça tudo o que não conseguirá fazer nos próximos meses (ops, anos!) do bebê. A começar pelo velho conselho de dormir muito (eu sei que pode irritar, de tanta gente que recomenda, mas é a pura verdade!). Hoje, conhecendo as restrições impostas por essa fase, diria o seguinte para mim mesma, se me encontrasse cinco anos atrás:

- Pratique exercícios. Já! Romper a inércia da vida sedentária é algo extremamente difícil. Com filhos então a dificuldade é ainda maior (você terá que produzir o tempo para se dedicar à atividade, pois ele não existirá naturalmente na sua agenda). Por isso, comece a se exercitar assim que possível - sua gravidez tenderá a ser mais tranquila, você aguentará melhor o peso do bebê e se sentirá melhor no pós-parto (eu não fiz nada disso e confesso: estou penando duplamente agora).

- Coma bem e sem exageros: mudar hábitos de alimentação indesejáveis, depois do nascimento de um filho, também é mais complicado. E muitas vezes, a própria maternidade lhe cobrará isso (seja em alguma comidinha proibida durante a amamentação, ou no exemplo que você terá que dar ao filhote, para que ele não coma apenas "besteira"). A fruta não parece tão gostosa quanto uma barra de chocolate? Coma e depois me conte com qual das duas você se sentirá melhor (eu posso apostar que é com a primeira!).

- Simplifique: para mim ser mãe foi uma grande oportunidade de viver com menos - menos tempo livre, menos espaço para guardar as minhas coisas (porque o bebê chega trazendo uma quantidade enorme de fraldas, mamadeiras, roupas, e para acomodá-las você terá que ceder espaço). Por isso, nada melhor do que se desprender do que você não precisa mais para se preparar para a maternidade - do vestido que está guardado há anos no armário, sem uso, à (pseudo) amiga que não acrescenta nada (o tempo gasto com ela poderá ser melhor aproveitado com muitas outras atividades!).

- Viaje mais: não fique em casa quando você tiver a oportunidade de conhecer um local novo. Depois que você se tornar mãe, uma viagem de avião parecerá algo praticamente impossível por alguns meses. E, quando a logística de levar o filho junto passar a ser um pouco mais fácil, você descobrirá que os custos de levá-lo pesam no orçamento. Então aproveite: vá ao Tibet, à Tailândia, à Dinamarca e todos os outros lugares que parecem não combinar com crianças pequenas.

(Imagem:martinak15/Creative Commons)

comentarios maternidade, mãe, bebê, Família