Família

Deixar o bebê chorar para dormir não resolve o problema

Por Nívea Salgado
@Mildicasdemae

Você acha mesmo que a conhecida técnica fará seu filho dormir a noite toda para sempre?

Deixar o bebê chorar para dormir não resolve o problema

Minha filha Catarina tem atualmente 4 anos de idade. Não, ela não foi um bebê que começou a dormir durante a noite toda com 3 meses de vida. Nem com 6 meses, ou 1 ano.

Minhas primeiras noites bem dormidas, após o nascimento da pequena, só aconteceram quando ela tinha quase 1 ano e meio.

E, de lá para cá, temos fases: semanas de noites ininterruptas, outras em que sou chamada durante a madrugada, além das vezes em que eu mesma a acordo para levá-la ao banheiro.

Quando Catarina tinha cerca de 9 meses, tivemos um período dos mais turbulentos aqui em casa. Ela acordava no meio da noite e só voltava a dormir horas depois - o que fazia de mim um verdadeiro zumbi no dia seguinte.

A sensação de cansaço era tamanha, que considerei a ideia de aplicar todas as técnicas conhecidas que prometem ensinar o bebê a dormir - inclusive a de deixar chorar por períodos predeterminados.

Sim, eu tentei por míseros cinco dias, até que desisti, tendo a convicção de que eu preferia acordar por anos a fio a deixar minha filha chorando por quase duas horas diárias (porque esse era o tempo médio necessário para que ela parasse de chorar e dormisse).

Você pode então pensar que talvez eu não seja a pessoa mais indicada para falar sobre o deixar chorar para dormir - afinal, a técnica não funcionou para mim. E pode ser que seja exatamente isso, uma incapacidade minha de "treinar" minha filha para dormir a noite toda.

Mas, depois de três anos escrevendo em meu blog pessoal e compartilhando experiências com tantas mães, eu percebi que mesmo aquelas que aplicaram a técnica com "sucesso", em sua maioria, concluíram que ela não resolvia o problema de suas famílias.

Isso porque fazer com que o bebê durma durante toda a noite sem chamar os pais é apenas PARTE do problema. Assim, pode ser que, ao deixar seu filho chorando para que aprenda a dormir sem ajuda, ele realmente adquira o hábito de adormecer sem a presença de alguém, ao acordar no meio da madrugada.

Mas e quando ele ficar doente e você ficar ao seu lado, medindo a febre? Será que ele não se acostumará com sua presença e passará a chorar novamente? Será que você estará disposta a passar por tudo de novo a cada resfriado ou virose?

E na fase do desfralde noturno, em que às vezes é necessário acordar a criança para que ela faça xixi no meio noite? E na fase dos pesadelos, em que a criança precisa da presença de alguém que lhe dê segurança para voltar a dormir?

Chego então à conclusão de que acordar no meio da madrugada faz parte da vida de qualquer mãe ou pai com criança pequena. Seja porque o bebê ainda é muito pequeno e sente fome durante a noite, porque seus ciclos de sono ainda não estão suficientemente maduros para que o pequenino faça transições tranquilas entre eles sem acordar, ou porque não sabe ainda lidar com um sonho ruim, e chama pelo pai ou pela mãe.

E, cá entre nós, esses primeiros anos passam tão rápido, que não há prazer maior do que acolher um filho, tendo a certeza de que ele cresce seguro e feliz.

(Foto: Urijamjari/Creative Commons)

comentarios dormir, bebes, choro do bebê, sono