Família

Sogras e noras

Por Helena e Joana Cardoso

Por que costuma ser tão complicada esta relação

Sogras e noras

A dificuldade na relação entre a mulher e sua sogra já se tornou quase como um clichê. É tão comum, que também já virou piada. Mas por que isso acontece?

Segundo a Terapia Sistêmica, a chegada da esposa transforma a antiga relação de mãe e filho (geralmente muito intensa) em um triângulo. Isso significa que duas pessoas irão se “aliar” “contra” esta terceira.

Desta forma, ora marido e mulher se comportarão como um casal super parceiro e a sogra ficará de fora, ora mãe e marido se unirão na antiga dupla, excluindo a esposa.

Essa dança de triângulos é natural e acontece em todas as famílias. Porém, é considerado patológico quando estes triângulos são rígidos, ou seja, a mesma dupla excluindo sempre a mesma pessoa, por exemplo, marido e mãe muito ligados, enquanto não há espaço para a parceira.

Esta configuração produz um sentimento de exclusão que necessariamente repercutirá no casamento. Enquanto a relação entre mãe e filho for mais forte do que entre o casal, este filho estará mais vinculado a antiga família e não terá condição emocional para “sair de casa” (no sentido simbólico) e formar uma nova família.

Sendo assim, a dificuldade entre sogras e noras normalmente é um reflexo de uma crise conjugal: o marido não está disponível emocionalmente para aquela relação, já que sua mãe é  importante demais para ele.

Por Helena Cardoso

Foto: MorgueFile