Moda e Beleza

Cirurgia plástica: sim ou não?

6 situações que você deve analisar antes de decidir se a intervenção cirúrgica é mesmo o melhor caminho para você

Cirurgia plástica: sim ou não?

Se toda vez que você se olha no espelho pensa que poderia resolver aquele probleminha com cirurgia plástica, mas ainda tem muitas dúvidas sobre o assunto, veja 6 dicas que vão ajudá-la a ponderar se realmente esse é o caminho que deve seguir.

Pode ser que ainda não seja o momento certo. Ou, talvez, existam outras formas de eliminar o que incomoda sem ter que recorrer a um método tão invasivo.

Também é possível que você descubra que tem tudo para fazer uma cirurgia tranquilamente.

Confira as dicas abaixo e tome sua decisão:

Antes de decidir pela cirurgia...
1
Como está a sua autoestima?
Se pensa que a cirurgia plástica vai fazer você se sentir mais segura, esse é um claro sinal de que ainda não está pronta. Uma mudança tão drástica da imagem vai afetar sua vida toda e a forma como você se relaciona com as outras pessoas. Mesmo assim, ter um “problema” com alguma parte de seu corpo poderá se transformar mais em uma fixação do que em um detalhe que se resolva numa sala cirúrgica.
2
Vai favorecer sua saúde?
Se você tem algum problema em seu corpo e a cirurgia vai contribuir para que leve uma vida mais saudável, então é provável que você precise mesmo marcar uma consulta com seu médico. As dores nas costas, como consequência de um busto muito grande, ou os problemas respiratórios, por um desvio de septo, transformam-se em situações que podem interferir na sua rotina.
3
Está preparada para seguir as orientações?
Apesar de não ser evidente, uma intervenção estética cirúrgica é um procedimento que deve ser feito com cuidado porque existem alguns fatores de risco. Para submeter-se a uma cirurgia você precisará fazer alguns exames pré-operatórios. E, após o procedimento, é necessário obedecer ao período de recuperação, que pode ser bastante dolorido.
4
Sabe que o resultado pode não ser o que sonha?
Se já estiver decidida a se submeter a esses procedimentos, deverá ter em mente que pode não conseguir exatamente o que desejava. Para começar, qualquer cirurgia tem como consequência a inflamação dos tecidos, o que já, de primeira vista, não será nada agradável. Se os resultados podem levar você à depressão, à irritação ou ao arrependimento, tome cuidado. Também deve levar em conta que a cirurgia não fará seus problemas desaparecerem de um dia para o outro. Portanto, se este é o motivo para se decidir, é melhor que consulte seu médico várias vezes para que ele a oriente.
5
Tem a quantia necessária para pagar?
As cirurgias estéticas não são cobertas pelos planos de saúde, por isso, você terá que economizar para pagar as consultas, os honorários do médico, os gastos do hospital e os medicamentos.
6
É possível resolver seu problema fora do centro cirúrgico?
Se o que você procura é uma mudança no visual que envolva uma escultura corporal, talvez o que precise é de um nutricionista que recomende uma dieta especial para as suas necessidades e um instrutor de academia, para reduzir medidas e manter sua pele firme. Outro fator importante a se considerar é o cigarro, pois o fumo acelera o envelhecimento e as rugas podem ficar mais visíveis.