Saúde e Bem-estar

Seu corpo no pós-parto

Entenda o que acontece com o organismo depois de dar à luz. Mais que isso, saiba quando retomar suas atividades

Seu corpo no pós-parto

Você acabou de ter o seu bebê e não há espaço para tanta alegria no seu coração, não é mesmo? Já na sua barriga, tem espaço de sobra...

Como é estranho ver aquele abdômen todo vazio e sentir que há muita coisa fora do lugar ainda. Inchaço, desconforto, sangramento... Quando é mesmo que aquele corpo antigo estará de volta?

Muita calma nessa hora! Foram mais de 9 meses de mudanças para que ele pudesse gestar e nutrir seu filho e não vai ser de uma hora para outra que retornará ao normal.

Além disso, puerpério - o nome dado ao pós-parto - não é tempo de correria. Muito pelo contrário! É hora de você puxar o freio de mão, descansar e curtir esses dias de conhecimento e aprendizado com o seu bebê.

“Engordei mais de 20 kg na gestação e, depois que minha filha nasceu, passei tanto tempo ocupada com ela que nem me preocupei em perdê-los. Quando ela completou 6 meses, eu já tinha voltado ao peso normal por causa da amamentação em livre demanda”, conta Fernanda Teixeira.

Para entender melhor o processo, explicamos abaixo tintim por tintim o que acontece com o seu corpo nesse período.

(Foto: Getty Images)

1
Sangramento
Também conhecido como lóquios, são mais intensos nos primeiros 3 dias de pós-parto. “O útero que estava como uma esponja cheia de sangue agora vai retornar ao tamanho normal, eliminando esse sangue e cicatrizado”, explica Alessandra Bedin, ginecologista e obstetra do Hospital Israelita Albert Einstein. Neste sentido a amamentação entra como uma aliada, pois a ocitocina liberada quando o bebê mama ajuda no retorno do útero ao seu tamanho normal. O sangramento continuará em menor intensidade, podendo permanecer em forma de alguns pequenos escapes por até 60 dias.
2
Resguardo
Por causa desse período de recuperação de seu aparelho reprodutor, costuma-se orientar que a mulher fique sem relações sexuais por de 30 a 40 dias. Isso não significa que vocês não possam namorar com muitos carinhos, né?
3
Inchaço
Você não aguenta mais ver seus pés em forma de bolotinhas? Mas tenha calma, isso logo vai passar. “Esse inchaço deve durar cerca de 20 dias, pois logo a circulação é reestabelecida e o corpo entra em equilíbrio”, tranquiliza Alessandra.
4
Bagunça hormonal
Prolactina, ocitocina, contração uterina, ejeção do leite... Tanta coisa acontecendo e seus sentimentos parecem estar à flor da pele. Isso é mais do que esperado. Descanse, respire fundo e tenha em mente que você e o seu bebê estão passando por um período de aprendizado juntos.
5
Abdômen flácido
Algumas mulheres dizem que sentem como se os seus órgãos abdominais estivessem todos soltos dentro da barriga. É uma sensação comum no pós-parto e que tende a desaparecer na primeira semana. Quem passou por uma cirurgia cesariana pode optar por utilizar cintas abdominais de 15 a 20 dias para ajudar com as dores. “Já quem teve parto normal não deve usar a cinta, pois é necessário que os músculos voltem a ser utilizados para não enfraquecerem”, esclarece a obstetra.
6
Queda de cabelo
Esse problema costuma acontecer entre 3 a 5 meses após o parto, quando seus hormônios começam a voltar ao normal e é essencial para que os fios que não caíram durante a gestação sejam renovados. Se precisar pintá-los durante a amamentação, utilize as opções tonalizantes ou faça luzes longe da raiz. Fuja das escovas progressivas porque, por mais que lhe digam que algumas não possuam formol, testes já provaram que não é bem assim.
7
Ciclo menstrual
O retorno do ciclo varia de mulher para mulher. Mas, em geral, a mulher pode voltar a menstruar 6 meses após o parto. Entretanto, a grande questão é que a ovulação ocorre antes da primeira menstruação, então, algumas mulheres acabam engravidando nesse período. Se você não deseja engravidar novamente, o ideal é que utilize métodos contraceptivos. Alguns ginecologistas orientam a colocação do DIU após o período de resguardo ou a utilização de pílulas compatíveis com a amamentação.
8
Mamas pesadas
As mamas podem mudar de tamanho por conta da amamentação e se tornarem mais pesadas. E é aí que se encontra o segredo para que elas não fiquem flácidas: escolha sutiãs com boa sustentação. Aqueles com alças largas, tecido firme e confortáveis. Não utilize nada muito apertado para não comprometer a produção de leite. Se desejar passar creme hidratante, jamais use-o nas aréolas e mamilos.
9
Atividades físicas
A mulher que teve parto normal pode voltar a praticar atividade física tão logo se sinta bem para isso. Já as mulheres que passaram por cirurgia cesariana precisam esperar 30 dias para exercícios leves, 60 dias para os mais intensos e, pelo menos, 90 dias para a prática de abdominais. Os exercícios abdominais, aliás, são essenciais para o reestabelecimento da sua barriga. “Na gestação ocorre o afastamento do músculo reto abdominal vertical e ele precisará ser fortalecido para voltar à região central de forma saudável”, explica Alessandra.
10
Excesso de peso
Fique tranquila, o peso que você ganhou durante a gestação começará a ser eliminado durante o parto e continuará a desaparecer no puerpério. Uma alimentação saudável irá ajudá-la a mandar os quilinhos extras embora. Se estiver amamentando fica mais fácil ainda, pois a amamentação consome muitas calorias.