Viagem

Levar marmita no avião é a nova tendência

Por Priscilla Perlatti

As vantagens de levar sua própria refeição são inúmeras

Levar marmita no avião é a nova tendência

Comida de avião está longe de ser uma unanimidade. A conveniênca de poder fazer refeições nos ares está cada vez mais difícil de ser desfrutada, seja pela qualidade dos produtos e pratos oferecidos quanto pelo serviço pouco cortês.

Carregar lanchinhos e lancheiras não é novidade nenhuma para quem viaja com crianças, pois mesmo o cardápio kids oferecido pelas companhias aéreas pode não ser atrativo para os pequenos.

Mas já não é incomum ver as marmitas viajantes junto à bagagem de mão de outros tipos de passageiros.

Devido às restrições alimentares ou pelo limitado número de opções oferecidas, os viajantes estão preferindo preparar suas refeições em casa com alimentos frescos e em porções adequadas ao tempo de viagem.

Contudo, é preciso alguns cuidados. O primeiro deles é checar com a companhia aérea se há alguma restrição quanto a itens levados para dentro da aeronave.

Além disso, é aconselhável calcular bem a quantidade de comida para não acontecer desperdício e evitar alimentos com cheiros muito fortes (o passageiro ao lado agradece).

Para manter tudo fresco e proteger a bagagem de possíveis vazamentos, vale prestar atenção na embalagem, dando preferência às sacolas térmicas que conservam os alimentos por muitas horas e aos potes com tampas que vedam completamente.

Com a popularidade das companhias aéreas low cost, que oferecem refeição nas alturas como um serviço pago à parte, a tendência da marmita chique veio para ficar.

(Foto: Bento Store/ Divulgação)