Viagem

Programando viagens internacionais em família

Por Paula Rizzo

Viagens mais longas demandam mais planejamento

Programando viagens internacionais em família

Decidimos nas últimas semanas de 2014 passar as férias de janeiro nos Estados Unidos com as crianças. Foi uma confusão danada poder planejar tudo: passagens, traslado, hotéis e definir tudo o que desejávamos fazer.

Costumamos planejar as férias com muita antecedência - até mesmo para contar com preços mais camaradas. Mas, por circunstâncias diferentes este ano, nos vimos tendo que resolver tudo muito em cima.

Conseguimos comprar as passagens com milhas, o que foi um sucesso. Porém, descobrimos, ao planejar a viagem, que o passaporte da nossa filha mais velha tinha uma validade inferior a seis meses e que a carteira de motorista do meu marido iria vencer no meio da viagem.

Foi uma correria enorme, mas conseguimos agendar a refação do passaporte e em dez dias o documento estava na mão.

A carteira de motorista veio em um prazo até menor. Mas foi muita sorte: os agendamentos foram feitos no dia em que descobrimos e para datas muito próximas.

Então, se você não quer passar sufoco, recomendamos que observe direitinho a documentação, a necessidade de visto para os países, cheque tudo bem antes e pense no itinerário.

Pense também em como vai do ponto A ao ponto B, se vai dar para levar as malas que você está programando, se precisa levar roupas de frio e calor na mesma viagem, o que vai por cima da mala ou na mala de mão (caso você chegue no seu destino muito antes de poder entrar no quarto de hotel).

Também não deixe de checar se está  está levando os remédios que as crianças ou os adultos podem precisar, termômetro e outros ítens básicos.

Planejando em cima da hora ou com muita antecedência, o ideal é não perder nada de vista.

Não esqueça também dos passatempos para as crianças no avião, em solicitar refeição especial e em todos os detalhes que podem fazer a viagem mais agradável.

É legal ter em mente que todas essas coisas que parecem pequenas são relevantes. Especialmente quando se viaja com crianças.

(Foto: Hjl, Flickr, Creative Commons)