Viagem

Santiago com crianças

Por Priscilla Perlatti

5 programas imperdíveis na capital chilena

Santiago com crianças

Santiago é uma cidade muito mais preparada para receber crianças do que seu skyline pode indicar. Cercada pela Cordilheira dos Andes, a capital chilena conta com muitos parques e atrações para los niños. Com um ótimo sistema de metrô (o que também acaba sendo um divertido programa), é possível visitar muitos pontos de interesse apenas com o transporte público. Sua população, sempre tão simpática, acolhe muito bem as famílias que estão viajando por lá.

Sou encantada com Santiago e sempre volto! Recentemente passei uns dias na cidade com minhas filhas. Aproveitamos para fazer algumas descobertas e revisitar nossos lugares favoritos.

A Troca da Guarda é um passeio clássico da área mais turística da cidade, o centro histórico. Na Plaza de La Constitución, atrás do Palacio de la Moneda (sede do governo chileno), os Carabineros (guardas) marcham e tocam seus instrumentos durante a cerimônia da troca da guarda. As crianças adoram os cavalos que fazem parte do evento, que acontece dia sim dia não, a partir das 10hs (para saber as datas certas, aqui está o calendário oficial). Chegue com pelo menos 20 minutos de antecedência para pegar um bom lugar.

A parte mais movimentada do Parque Metropolitano está localizada no Cerro San Cristóbal, próximo ao centro de Santiago. Uma das áreas públicas mais populares entre turistas e locais, tem um funicular que ajuda os visitantes a vencer os mais de 800 metros até o cume do morro, de onde pode-se ter uma vista espetacular da cidade. Também abriga em suas encostas um íngreme zoológico, que tem entre suas principais atrações um par de trigres brancos.  

O enorme Parque Araucano fica no bairro chique de Las Condes e tem um dos maiores e melhores playgrounds de Santiago (e olha que a cidade está cheia deles!). Os brinquedos estão divididos por faixa etárea. Na área dirigida para crianças de até 5 anos existem balanços e escorregadores de acordo com as habilidades dos pequenos. Já as duas outras áreas apresentam diversos circuitos com pontes, cordas, escaladas e outros desafios aventureiros para os maiores. Ao lado dessa área de juegos infantiles há mesas para piquenique e um belo gramado que convida a um descanso preguiçoso. O parque também tem um lindo jardim de roseirais (Rosedal) e uma área central com restaurantes e centro de eventos, onde também está localizada a atração do próximo parágrafo.

O KidZania tem uma proposta que representa bem o conceito de edutainment (educação+ entretenimento). Neste parque indoor, que simula uma mini cidade, as crianças de 4 a 13 anos podem brincar de ser médico, padeiro, bombeiro, veterinário, músico, jornalista e mais uma porção de profissões. O faz de conta gera uma renda (Kidzos, o dinheiro do local), que deverá ser gasto nas dependências do parque. Eu, no começo, achei que a barreira do idioma poderia ser um problema para que as minhas filhas conseguirem aproveitar todas as possibilidades que a experiência oferece. Mas foi legal ver que isso não foi um impedimento para elas curtirem e brincarem bastante. A notícia boa é que deve abrir uma unidade no KidZania em São Paulo ainda em 2013!

É preciso um deslocamento maior para chegar até o MIM (Museo Interactivo Mirador). Mas a meia hora de metrô ou carro vale a pena! Como o próprio nome já diz, é um museu onde a criança é incentivada a tocar e interagir com as instalações e apresenta, na prática e de uma forma muito divertida, conceitos de física, química, mecânica e outras áreas da ciência. Não deixe de visitar o espaço de Burbujologia (bolhas de sabão) e a sala sobre terremotos, um assunto bem importante e presente (ui!) no Chile. Mas para poder participar das atividades propostas é preciso, assim que chegar no museu, se inscrever na recepção para as oficinas que mais te agradarem. Ao lado do prédio principal também tem um parque aberto e uma pequena praça de alimentação que serve os visitantes.

comentarios Chile, viagem