Saúde e Bem-estar

Copie a técnica que faz o príncipe George dormir

Por Renata Deos

Apesar de um pouco inusitada, a técnica do príncipe William para o filho dormir é eficaz e garante o sono da realeza

Copie a técnica que faz o príncipe George dormir

Todo pai e mãe torcem para que os filhos consigam dormir sem problemas. Mas nem toda criança é abençoada por Morfeu (o Deus do sono na mitologia grega) e pode, muitas vezes, dar trabalho.

Quando isso acontece, ela deixa todo mundo desesperado, inclusive a vizinhança. E criança sem sono existe até na família real britânica.

Em um evento de caridade, o príncipe William acabou confessando que o pequeno George, agitado, sempre deu trabalho para ir para a cama. A irmã Charlotte nasceu menos chorona. Por isso ele descobriu uma técnica certeira para fazer os dois dormirem. Ele usa o som de água corrente para ninar ambos.

Apesar de um pouco inusitada, a técnica do príncipe é eficaz. E pode ser usada não só para o sono de crianças, como para o de adultos. Há, inclusive, aplicativos e relógios de cabeceira com sons de pássaros, vento, mar etc.

O famoso pediatra americano Havey Karp, que escreveu o best-seller "O Bebê Mais Feliz do Mundo" e depois lançou o "O Bebê Mais Feliz - Guia Para Um Ótimo Sono", elenca algumas técnicas para acalmar e fazer a criança parar de chorar. E uma das técnicas fala exatamente de som, de barulho.

Já ouvi teorias de que, quando um bebê está chorando e você liga o secador de cabelo, ele para de chorar. Ou outra: ligar bem alto o som da televisão fora de sintonia. Só o som daquele chiado seria capaz de acabar com o choro.

Isso, segundo a explicação do doutor Karp e outros pesquisadores, acontece porque, dentro do útero materno, o volume chega a 80 decibéis. Para se entender o que significa, o volume permitido por lei durante o dia em áreas residenciais é de 50 dB e, à noite, de 45 dB.

Outra alternativa para fazer as crianças dormirem, que costuma surtir efeito, é aplicar algum tipo de movimento. Balançar no colo, no berço ou cadeirinhas com motor. No meu caso, lembro que fazia meus pais saírem de carro para uma voltinha. Era tiro e queda. Bastavam 5 minutos dentro do carro para eu cair no sono.

Enrolar o bebê apertadinho também pode dar conforto e fazer com que o sono chegue mais rápido.

O contato com a criança também acalma e dá segurança, mas nada de contato olho no olho, como ensina o médico Alan Greene, autor do livro "From First Kicks to First Steps" (Dos Primeiros Chutes aos Primeiros Passos), ainda não lançado em português.

Segundo ele, ao fazer contato visual com o bebê, os batimentos cardíacos e a pressão sanguínea se elevam e a criança desperta ao invés de dormir. O conselho é fazer muito contato olho no olho durante o dia, mas, à noite, cantar músicas e contar as historinhas sem contato visual.

A temperatura do quarto, diferente do que se imagina, deve ser mais para a fresquinha, segundo explica o pediatra Alan Greene. Portanto, deixe o quarto mais quente durante o dia e resfrie um pouco durante a noite para que as crianças durmam melhor. A temperatura ideal, segundo ele, é entre 19 e 21 °C.

Existem mais um montão de técnicas e dicas da vovó, da titia, de pesquisadores, de pediatras, de cientistas etc. Mas, sinceramente, acredito que o funciona para uma criança, às vezes, pode não funcionar para a outra. Acredito que o mais importante é descobrir o que conforta e acalma a sua. É assim que o sono tranquilo virá...

(Foto: divulgação The British Monarchy)