Saúde e Bem-estar

O outro lado do inverno

Por Marina Breithaupt

Gripe, resfriado, doenças respiratórias, alergias... Tem como melhorar a qualidade de vida durante a época mais romântica do ano?

O outro lado do inverno

Antes de ser mãe eu achava muita graça no inverno. Achava lindo, romântico e esperava ansiosa por essa época gelada do ano. Temperaturas maravilhosas, viagens e bons vinhos. Como não amar o inverno?

Ainda me agrada a temperatura, mas confesso que, depois dos filhos, essa época do ano passou a ser muito trabalhosa.

Acontece um ciclo de gripes e resfriados, sem contar as alergias que temos por aqui, ocasionadas pela baixa humidade do ar.

O tempo seco é ideal para disseminar as gripes e espalhar a poluição pelo ar que respiramos.

Sou mãe de alérgico. Theo sofre de várias "ites", além de asma. Então seguimos alguns procedimentos durante o inverno, que acabam ajudando a todos por aqui.

Alguns são mudanças de hábitos que nos permitiram uma qualidade de vida muito melhor nesse clima mais seco. Veja:

  • Mantenha a umidade do ar nos cômodos da casa, seja por meio de umidificadores ou por toalhas úmidas. Também valem bacias com água. Sempre cuide para que a superfície da bacia seja larga e que a água fique bem rasa. Nada de baldes! Eles não combinam com crianças na casa, pois há risco de afogamento - crianças são bichinhos muito xeretas!
  • Evite o acúmulo de poeira fina em casa, diminuindo a quantidade de pelúcias, brinquedos e roupas. Invista em capas protetoras para colchões e travesseiros, o que melhora muito a qualidade do ar respirado.
  • Aposente lareiras e fogões à lenha, pois são um dos maiores causadores de doenças pulmonares e principais fontes de poluição intradomicilar.
  • Pracinhas, parques e passeios em áreas urbanas, sempre bem cedinho (antes das 10 horas) ou no final da tarde (depois das 16 horas) quando o sol já começa a baixar. Nessas áreas onde circulam carros, o ozônio liberado é potencializado em condições de maior temperatura, péssimo para nossos pulmões.
  • Inalações com soro fisiológico ajudam muito, principalmente para as crianças alérgicas. Aliado a isso, incorpore a higiene nasal à rotina da família, com soro fisiológico mesmo, várias vezes ao dia.
  • Ensine as crianças a tossirem ou espirrarem sempre usando lenços, a lavarem sempre as mãos e fazerem uso do álcool gel com regularidade, principalmente fora de casa.

 

São todas dicas fáceis de serem colocadas em prática, mas que muitas vezes não damos a devida importância.

Um beijo

(Foto: Shutterstock)