Tecnologia

Chromecast leva internet e conteúdo multimídia à TV

Por Paula Rizzo

Dispositivo transforma TVs comuns em SmartTVs

Chromecast leva internet e conteúdo multimídia à TV

O Google começou a comercializar em junho deste ano no Brasil o seu Chromecast. Lançado no ano passado nos Estados Unidos, o dispositivo serve para transformar televisores comuns em SmartTVs. Para isso ele precisa de uma TV com porta HDMI, uma rede Wi-Fi e um smartphone / tablet (Android ou iOS) ou laptop (PC ou Mac). Como ele usa os gadgets que a pessoa já tem como base, dispensa o uso de controle remoto: todos os controles do Chromecast são feitos via smartphone, tablet ou notebook.

O gadget tem um design que lembra um pendrive e vem com alguns aplicativos (como Netflix, YouTube, Rdio, Vevo e Google Play) e permite espelhar a tela de alguns smartphones ou tablets Android para a tela da TV. Ou seja, o que você vê na tela pequena, pode ver na tela grande também. Aqui no Brasil, por exemplo, vem usando como destaque de conteúdo infantil a Galinha Pintadinha, hit do YouTube. 

O Chromecast pode ser encontrado por aqui em um número ainda limitado de varejistas por preços que variam entre R$ 249,00 e R$ 206,00 (consulta feita em outubro de 2014). Nos EUA, ele custa US$ 35.

Além de ser significativamente mais barato que uma SmartTV, o Chromecast acessa rapidamente os conteúdos e pode ser levado a qualquer lugar e plugado em outra TV, precisando apenas ser configurado na nova rede Wi-Fi. Pode ser uma boa para famílias que viajam bastante com as crianças e usam o streaming de vídeos como opção de entretenimento.

Aparentemente, ao que tudo indica, o Google não ficará sozinho neste segmento por muito tempo. A Mozilla anunciou um produto que vai concorrer diretamente com o Chromecast: o Matchstick, que custa apenas US$ 18 e que foi viabilizado graças a um projeto de financiamento coletivo no Kickstarter. O Matchstick ainda não tem previsão de chegar no Brasil.

(Foto: Google/Divulgação)