Viagem e Férias

Brasil mais bonito no outono

A estação reserva surpresas tanto para quem prefere fugir do calorão quanto àqueles que querem passar longe do frio intenso

Brasil mais bonito no outono

Para fugir da alta temporada, marcada por preços caríssimos e cidades abarrotadas de gente, que tal aproveitar as férias durante o outono?

Além de serem meses pertencentes à baixa estação no país, o clima já está mais ameno – o que é perfeito para quem tem crianças em casa! – e a paisagem ganha um toque especial.

Neste ano, a estação se estende entre 20 de março e 21 de junho, e há cidades em todo o Brasil prontinhas para receber os mais variados turistas.

Basta escolher o destino e preparar as malas!

Para montar a lista abaixo, contamos com a ajuda do professor de Turismo David Carolla, do Senac, e do Ministério do Turismo.

Gramado e Canela (RS)
Repletas de flores durante todo o ano, com ipês amarelos e roxos, lírios, azaleias e hortênsias, as cidades são indicadas para quem curte uma viagem romântica ou mesmo famílias apaixonadas por chocolate. Visite a Cascata do Caracol, em Canela, que conta com restaurantes, lojas e um pequeno teleférico. Depois de percorrer a encantadora cidade de Gramado (foto acima), não se esqueça de ir ao Museu do Chocolate, que expõe equipamentos antigos e conta a história do cacau e do chocolate.

Monte Roraima (RR)
Uma das montanhas mais antigas do planeta, entre o Brasil, a Guiana e a Venezuela, o Monte Roraima é o segundo ponto mais alto do Brasil (com 2.875 metros de altitude). O local possui uma paisagem recortada por rios, cascatas e formações rochosas. O passeio feito a pé não é rápido e demanda preparo físico. Pessoas com problemas de saúde ou com crianças podem optar por conhecer o monte de helicóptero. Como é uma época de baixa temporada no local, os preços são muito mais atrativos. Ainda no outono, com menos intensidade que no inverno, há a ocorrência de chuvas, que iniciam o processo de mudança da paisagem.

Porto de Galinhas (PE)

Com sol o ano todo e águas cristalinas, Porto de Galinhas é um dos balneários mais procurados por brasileiros, já que é considerada uma das melhores praias do país. Além disso, há passeios de buggy e jangadas e a possibilidade de conhecer o projeto Hippocampus, responsável pela preservação do cavalo-marinho. Localizada a 70 km de Recife, a cidade apresenta uma excelente infraestrutura turística para todos os tipos de família, de gostos e bolsos. O período de outono e inverno é caracterizado por chuvas na região, mas como continua com altas temperaturas, ainda torna possível o proveito das praias e os baixos preços dos serviços turísticos.

Bonito (MS)
A região da Serra da Bodoquena, que reúne Bonito e outros sete municípios, é uma das mais bonitas do Brasil. Conhecida pelo ecoturismo e turismo de aventura, conta com rios de águas cristalinas em que se pode praticar rafting e flutuação. Arvorismo, cascatas, grutas, caminhadas por trilhos e mergulhos são algumas das atividades voltadas para diferentes idades. Há ainda passeios que oferecem experiências de vivência de um pantaneiro, com direito a montar a cavalo, churrasco e roda de tererê. O início do outono é mais vantajoso, pois ainda tem reflexo das chuvas que caíram na região durante o verão: a vegetação é mais verde e também é mais favorável para a a observação de animais, atraídos pela fartura de alimentos nesse período.

Cânion do Xingó (SE)
Em Sergipe, há a possibilidade de passear por esse desfiladeiro, que tem 65 km de extensão e foi formado com a construção da barragem da Usina Hidrelétrica do Xingó. Nele, há passeios de catamarã e escuna, ideais para apreciar aves e répteis que vivem na caatinga. O começo do outono é mais propício, pois a aproximação do inverno significa mais chuva na região. Porém, as águas ficam mais geladas, o que não favorece os banhos. Outra vantagem neste período de baixa temporada são os preços, que ficam mais acessíveis também.

Paraty (RJ)

Após o período de chuvas, Paraty pode ser um ótimo local para as férias. Com tempo já mais ameno, a cidade recebe a Festa do Divino, entre 15 e 24 de maio, que homenageia a Terceira Pessoa da Santíssima Trindade. Há missas, ladainhas, leilões, rifas, bingos, bebidas, comidas, danças típicas e shows musicais.

Jalapão (TO)
O parque estadual do Jalapão, que abrange oito municípios, é um dos maiores destinos ecoturísticos da América Latina, podendo ser visitado durante o ano todo, mas principalmente no outono, quando é possível aproveitar o finalzinho da época de chuvas (para quem gosta de pescar ou fazer rafting) e o início da seca, tempo em que surgem as praias na beira dos rios. Há ainda passeios de jipe e buggy para ver espécies típicas do cerrado, como a onça-pintada, o tamanduá-bandeira e o veado-campeiro. Outro passeio é conhecer a Mumbuca, uma comunidade quilombola formada por descendentes de antigos escravos africanos, que preserva a tradição do artesanato em capim-dourado.

Chapada dos Guimarães (MT)
O Parque Nacional da Chapada dos Guimarães conta com 33 mil hectares de área e é considerado Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco. No local, há paredões de arenito, formações rochosas gigantescas, cavernas, miradouros e vales, centenas de espécies de flora do cerrado, 400 espécies de animais, além do Circuito das Cachoeiras, com sete grandes quedas e seus poços para banho. A principal atração é a Véu de Noiva, com 86 metros de queda livre, entre os paredões de arenito. O outono chega na região logo após o período das chuvas, o que deixa as trilhas com uma mata bem exuberante e as cachoeiras, fartas de água.

Cataratas do Iguaçu (PR)

Localizadas na divisa entre o Brasil e a Argentina, as cataratas são um dos maiores símbolos do país, consideradas Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco. São 275 quedas, distribuídas ao longo de 2,7 km na fronteira entre os dois países. O visitante pode apreciá-las em visita o Parque Nacional do Iguaçu, que conta com toda a infraestrutura para crianças e adultos. Na cidade de Foz do Iguaçu, há também o Parque das Aves e o Marco das Três Fronteiras, ideal para aqueles que gostam de fazer algumas comprinhas. As temperaturas no outono ficam mais amenas que no verão (quando podem chegar a 40 °C). Assim, a visita às cataratas pode ser mais agradável. Aproveitando a baixa de turistas, os locais de visitação não contam com as filas e lotações comuns da alta temporada.

Lençóis Maranhenses (MA)
O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses possui um ecossistema lindíssimo, onde lagoas e grandes dunas formam um cenário de pura beleza. Com 155 mil hectares, localiza-se às margens do rio Preguiça e possui dunas de até 50 metros. As lagoas Bonita e Azul têm tons de água azul e verde-esmeralda e são ideais para banho, tanto para adultos quanto para crianças. Como não existe estrada dentro do parque, os passeios são feitos a pé ou de barco e devem ser realizados na companhia de um guia. O outono é o período em que as lagoas iniciam seu processo de cheia novamente, após a fase de estiagem. Por não estarem completamente cheias, não costuma ser período de maior visitação, tornando o local menos cheio e com preços mais acessíveis ao turista.

Brumadinho (MG)

Para quem prefere curtir as férias de outono apreciando a cultura do país, vale visitar Brumadinho. A 60 km de Belo Horizonte, a cidade abriga o centro de arte contemporânea Inhotim, que é uma das maiores atrações culturais e naturais do Brasil. Inhotim combina um museu de arte contemporânea com um belíssimo jardim botânico do paisagista Burle Marx. Os turistas podem vivenciar, ao mesmo tempo, a qualidade cultural brasileira em meio à natureza. Em toda a área são encontradas espécies vegetais raras, além de cinco lagos e uma reserva de mata preservada.

Maragogi (AL)
Para quem gosta de praia, Maragogi é o local certo. A Praia do Centro possui águas claras e com poucas ondas, ideais para quem tem crianças. Já a Praia de Japaratinga oferece passeios de jangada para piscinas naturais longe da orla. Quem procura descanso pode ir à Praia da Peroba, bem mais calma e pouco movimentada. Enquanto isso, a Praia de São Bento é o encontro entre o rio e o mar. Na maré baixa, aparecem bancos de areia muito bonitos. Se quiser observar a beleza de areia branca e fina, recifes de corais e piscinas naturais com águas transparentes, visite a Praia de Bugalhau. O período do outono é o início do período das chuvas, mas as temperaturas não baixam muito - e dá para aproveitar o mar. A quantidade de visitantes não é tão grande, o que deixa as praias mais vazias e os preços mais convidativos.

Campos do Jordão (SP)
O friozinho mais ameno do outono é ótimo para curtir a Serra da Mantiqueira. Com arquitetura em estilo normando, o centro reúne hotéis, lojas e gastronomia para todos os gostos. A cidade ainda tem opções de ecoturismo para os mais aventureiros. Doces e chocolates também são especialidades da região, e há passeios para conhecer a fabricação de chocolate artesanal em uma das fábricas locais. Fazer compras também é outra atividade indicada, principalmente malhas de lã e linha e objetos de madeira, ferro, latão e tecido. Para quem prefere ficar próximo à natureza, existe o Horto Florestal, o Morro do Elefante (acessado via teleférico), a Pedra do Baú, saltos de parapente, asa-delta, escaladas, ciclismo de montanha e caminhadas. Finalize a viagem passeando de trem entre Campos do Jordão e Santo Antônio do Pinhal. A vista é linda demais!

(Fotos: Leonid Streliav - Secretaria de Turismo de Gramado, Secretaria de Turismo e Cultura de Ipojuca [Porto de Galinhas], Cataratas do Iguaçu S.A., Rossana Magri [Inhotim], André Azevedo - Prefeitura de Paraty/ Divulgação)