Viagem e Férias

Que tal levar os pequenos para verem a cidade do alto?

Andar de teleférico é uma aventura e tanto para a criançada. Ver a cidade pequenininha, lá de cima, é de arrepiar. Aproveite nosso roteiro

Que tal levar os pequenos para verem a cidade do alto?

Em matéria de turismo, a cidade vista das alturas é sempre uma experiência deliciosa. E não é por menos: é lindo contemplar a paisagem quando nosso horizonte é ampliado dessa forma; a imensidão encanta! Além da vista privilegiada, tem também aquele friozinho gostoso que dá na barriga durante o percurso. Andar nessas cabines ou cadeirinhas sustentadas por cabos chega a ser uma aventura radical para as crianças.

O passeio costuma não ser muito caro e as opções de paisagem são muitas: praia, cachoeira, montanha, vale, floresta, lago ou mesmo os bairros. Montamos um roteiro com 9 passeios imperdíveis que ficarão marcados para sempre na memória dos pequenos. Confira também a galeria de imagens - tem teleférico para todos os gostos! 

Bondinho Pão de Açúcar (Rio de Janeiro)

Permite uma visão 360 graus da cidade maravilhosa. O bondinho é marca registrada carioca e recebe cerca de 8 mil pessoas por dia na alta temporada. São dois trechos: o primeiro vai da Praia Vermelha ao Morro da Urca, com velocidade de até 21.6 km/h, depois segue até o morro do Pão de Açúcar (até 36 km/h). De uma altura de 396 metros, é possível ver quase toda a cidade, desde as praias da Zona Sul, como Ipanema, Copacabana e Flamengo, até a Ilha do Governador, Niterói, o aeroporto, o centro da cidade e o Cristo Redentor. É de tirar o fôlego!

O contato com a natureza e o aprendizado histórico também são grandes atrativos do passeio. No Morro da Urca e no Pão de Açúcar, as crianças podem ver micos e pássaros, além de aprender um pouco sobre a história da cidade no Cocuruto, um espaço cultural a céu aberto. Na praça dos bondes, elas se divertem fazendo poses para fotos nos antigos bondinhos de 1912 e 2007. Importante: o serviço do bondinho pode ser suspenso se forem registrados ventos acima de 60 km/h e na ocorrência de raios. (Foto acima: Divulgação)

Preços*: R$ 31 (6 a 21 anos) e R$ 62 (adultos). Crianças menores de 6 anos não pagam 
Funcionamento: diariamente, das 8 horas às 19h50.

Teleférico do Alemão (Rio de Janeiro)

O teleférico com 3,5 km de extensão foi inaugurado em julho de 2011 com o objetivo principal de transportar os próprios moradores das 13 comunidades do complexo, mas acabou virando atração turística devido à curiosidade das pessoas em conhecer a rotina das favelas. De lá do alto, também há uma vista privilegiada de lugares icônicos da cidade, como o Cristo Redentor, o Pão de Açúcar, o Estádio Engenhão e a Ponte Rio-Niterói.

São, ao todo, seis estações. A viagem da primeira (Bonsucesso) à última (Palmeiras) dura 16 minutos. Entre as principais atrações está a Serra da Misericórdia, segunda maior floresta urbana do Rio de Janeiro. O Teleférico do Alemão também abriga exposições, shows e workshops aproveitando datas comemorativas. Aos fins de semana, a SuperVia realiza o projeto Estações Culturais, que visa integrar as comunidades do complexo, além de oferecer entretenimento aos turistas. Em casos de incidência de raios ou ventos fortes, toda a operação é suspensa.

Preços*: R$ 5. Usuários do RioCard, Bilhete Único, Vale-Transporte e Cartão Expresso pagam R$ 1. Crianças até 5 anos não pagam.
Funcionamento: segunda à sexta-feira, das 6 às 21 horas, e sábados, domingos e feriados das 8 às 20 horas.

Bondinho do Parque Unipraias – Balneário Camboriú (Santa Catarina)

É uma das principais atrações do litoral norte de Santa Catarina. O passeio combina natureza e diversão e o percurso do teleférico tem duração de 30 minutos, sem paradas, interligando três estações com vistas incríveis da Mata Atlântica e do mar. O trajeto de pouco mais de 3 km começa no sul da orla de Balneário Camboriú, sobe até o Morro da Aguada e, depois, desce até a praia de Laranjeiras. As cabines são fechadas e comportam até seis pessoas. “As crianças adoram o passeio pelos bondinhos aéreos”, afirma Alfredo Kuhn, gerente geral do Parque Unipraias.

O parque também conta com atrações de aventura, como tirolesa, trenó de montanha e arvorismo, que exigem idade, altura e pesos mínimos, por segurança. Além disso, na estação Mata Atlântica, é possível percorrer trilhas e se surpreender com os belos mirantes ao longo do caminho. Certas ocorrências climáticas podem interromper o passeio, principalmente chuva forte com relâmpagos e ventos acima de 60 Km/h. Na baixa temporada, durante o inverno, a neblina pode ser problema, atrapalhando a vista da cidade e da praia de Laranjeiras.

Preço*: R$ 36. Crianças até 5 anos não pagam e entre 6 e 12 anos pagam meia entrada.
Funcionamento: todos os dias, das 9h30 às 18 horas, sendo que a bilheteria encerra o atendimento às 17h. Durante o verão o funcionamento é das 9h às 20h.

Teleférico de Serra Negra (São Paulo)

O trajeto de 1.400 metros de extensão tem início na Praça João Pessoa, no centro de Serra Negra, e acaba no Pico do Fonseca, a 1.080 metros de altura, onde você se depara com um monumento do Cristo Redentor de 18 metros – 6 metros de pedestal e 12 metros de estátua. Ele está entre os maiores do Brasil.

Lá de cima se tem uma excelente vista da charmosa cidade que fica a 170 km da capital paulista e é muito conhecida por seu turismo de compras. Um detalhe desfavorável aqui é que as 68 cadeirinhas são individuais - os pequenos podem se sentir inseguros em fazer o trajeto sem os pais ao lado. Mas, se eles tiverem até 8 anos, existe a opção de irem no colo.

Preço*: R$ 12. Crianças até 8 anos no colo não pagam.
Funcionamento: segunda a sexta-feira, das 9 às 18 horas, sábados, domingos e feriados das 9 horas às 18:30h.

Teleférico de São Vicente (São Paulo)

Localizado na praia de Itararé, em São Vicente, litoral sul de São Paulo, o teleférico faz um percurso de 700 metros. Detalhe: após sobrevoar a avenida, 560 metros de trajeto são sobre a Mata Atlântica, com os pés tocando as copas das árvores, até chegar ao topo do Morro do Voturuá. Lá também acontecem saltos de asa delta e paraglider, que complementam as sensações de liberdade e de estar pertinho do céu, mesmo quando você é apenas espectador. É contagiante!

De uma altura de 180 metros, a vista das baías de Santos, São Vicente e Guarujá e da Serra do Mar é encantadora. O tempo de permanência nessa estação superior é livre, então aproveite para apreciar o por do sol com tranquilidade. As cadeirinhas são abertas e cabem duas pessoas, cada trecho leva por volta de 10 minutos. Em relação às condições climáticas, Rômulo Venâncio, gerente do teleférico, deixa o aviso: “A vista da paisagem é comprometida em dias nublados. Em dias chuvosos com vento forte, não realizamos o passeio”.

Preço*: R$ 20. Crianças até 8 anos não pagam.
Funcionamento: De segunda a sexta das 13h às 18h, sábados, domingos, feriados e período de férias (dezembro a janeiro / julho) das 10h às 18h.

Bondinho do Parque das Serras – Canela (Rio Grande do Sul)

Prepare-se para encher os olhos com uma paisagem estonteante entre montanhas e vales! O percurso total de 840 metros percorre três estações - Central, Animal e Cascata – em bondinhos com capacidade de 8 pessoas em cada um. No trajeto de descida até a última estação, a Cascata, é possível contemplar uma queda d’água de 131 metros que se projeta dentro do cânion.

Outra atração bacana para os pequenos, além da cascata, das trilhas e dos mirantes, é o “Espaço das Esculturas que Falam”, uma exposição de peças bem criativas que reproduzem a aparência e o som dos animais. Elas foram talhadas em madeira pelo artista plástico Masaharu Hata. “Não há nenhuma restrição para as crianças, o bonde é fechado e fornece toda a segurança. Existe apenas a restrição de funcionamento do bonde, que acontece nos dias em que os ventos estão acima de 70 km/h ou há incidência de raios”, explica Fabrício Bogo, diretor do parque.

Preço*: R$ 36. Crianças até 5 anos não pagam e entre 6 e 12 anos pagam meia entrada.
Funcionamento: diariamente, das 9h30 às 18 horas. A bilheteria encerra às 17h30.

Bonde Aéreo de Telêmaco Borba (Paraná)

É o maior teleférico da América Latina em vão livre com 1.318 metros de comprimento. Ele foi construído na década de 50 com o objetivo de levar os trabalhadores de Telêmaco Borba, cidade localizada a 249 km da capital Curitiba, ao bairro Harmonia, onde fica a fábrica de uma importante indústria de papel. No entanto, tornou-se um símbolo histórico e turístico da região que permanece até hoje.

O bondinho passa a 76 m acima do Rio Tibagi - na época, não havia ponte, por isso a necessidade do transporte aéreo - e o trajeto tem duração de 3 a 4 minutos com velocidade de 36 km/h. Quando foi inaugurado, chegou a ser considerado o mais rápido do mundo! Existem apenas dois bondinhos em operação e a capacidade é de 25 passageiros cada. Como todos os outros, em condições climáticas extremas, pode ocorrer a interrupção das atividades.

Preço*: sob consulta.
Funcionamento: todos os dias, das 6h30 às 00h30, com intervalos para almoço, jantar e manutenção.

Teleférico de Poços de Caldas (Minas Gerais)

Um dos maiores do Brasil em distância, com percurso de 1.500 metros, proporciona uma vista panorâmica da cidade e da vegetação e leva ao topo da Serra de São Domingos, que é tombada como Patrimônio Paisagístico e Monumento Natural de Minas Gerais. No alto da serra, a 1.686 metros acima do nível do mar, está o monumento do Cristo Redentor que impressiona pelo seu tamanho e beleza, sendo o segundo maior do Brasil, segundo a Secretaria Municipal de Turismo e Cultura de Poços de Caldas.

É também nessa serra que, para alegria da criançada, está o aquário da cidade. Aproveite o mesmo passeio para ver moluscos, crustáceos, algas, ouriços, estrelas do mar, tartarugas e até um tubarão. Para quem gosta de mais emoção, além dessas atrações, o final do percurso leva à pista de salto de asa-delta. O teleférico possui 30 cabines com capacidade para quatro pessoas cada.

Preço*: R$ 20. Estudante com carteirinha e menores de 12 anos pagam R$ 10.
Funcionamento: segundas, quintas e sextas, das 14 às 17 horas, sábados, das 10 às 17 horas, e domingos e feriados, das 9 às 16 horas.Terças e quartas fica fechado para manutenção,

Teleférico de Campos do Jordão (São Paulo)

O miniférico de Campos do Jordão, formado por 74 cadeirinhas individuais, é o primeiro monocabo do Brasil, inaugurado na década de 70, e um dos pontos turísticos mais visitados da cidade conhecida por ser a Suíça brasileira. Ele leva os visitantes da Vila Capivari até o mirante do Morro do Elefante, nome dado devido à formação da montanha, que de longe realmente se assemelha ao contorno do animal.

O percurso total é de 560 metros e é feito em apenas 5 minutos. Do alto do morro, em uma altitude de 1.800 metros, é possível avistar as vilas Capivari e Jaguaribe, o Palácio da Boa Vista e a estrada que leva ao Horto Florestal. A cidade fica ainda mais charmosa em miniatura.

Preço*: R$ 11. Crianças até 6 anos não pagam.
Funcionamento: quinta a domingo, das 10 às 17 horas.

*Preços pesquisados e válidos em fevereiro/2014.