Viagem

Comida de avião para crianças pequenas

Por Patricia Papp e Fernanda Avila
@Eu Viajo Com Meus Filhos

Alimentação de filhos pequenos é sempre um momento de atenção, seja em casa ou nos restaurantes. Em voos longos, o desafio fica ainda maior!

Comida de avião para crianças pequenas

Meus filhos nunca foram fãs de lanches rápidos, como sanduichinhos e bolachas. Eles gostam de arroz, feijão, carne e legumes. Já das folhas, não são tão fãs. Gostam de uma comidinha de casa, com temperos caseiros.

O mais velho costuma experimentar novos sabores e culinárias diferentes, mas minha filha (ainda) tem bastante resistência. Os lanches e as refeições de avião são um pesadelo para ela.

Quando a bandeja está chegando ela fica empolgada, mas depois que abre as embalagens, fica superdecepcionada e, na maioria das vezes, mal toca na comida. Quando os voos são rápidos, passamos pela mesma situação, pois ela não tem nenhum interesse nas bolachinhas ou sanduíches. Claro que os dois acabam ficando com fome!

Pensado nisso, passei a mudar minha rotina antes da viagem. Procuro fazer uma boa refeição em casa (ou mesmo no aeroporto, quando a espera é muito longa), sabendo que eles precisam entrar no avião bem alimentados. Levo frutas e algum lanche que eu sei que eles gostam para alguma emergência.

Grande parte das companhias aéreas oferece alimentação infantil nos voos longos (nas viagens internacionais), mas é necessário pedir essa opção com antecedência no site da empresa. Basta ter os dados da reserva.

Essas refeições costumam ser mais leves, com menos condimentos e, geralmente, incluem bolachinhas, chocolates, gelatinas ou outros itens que costumam agradar as crianças. Dependendo da companhia, também é possível pedir refeições sem glúten, lactose, vegetariana etc.

As melhores empresas também têm boas opções para os bebês, que incluem kits com fraldas, pomadinhas, papinha e fórmula (leite em pó). No entanto, é importante conversar com o pediatra antes de introduzir algum alimento na refeição de uma criança muito pequena, especialmente quando a família estiver longe de casa.

Importante: se você não conseguir esquentar a papinha ou leite, uma solução é pedir água quente e deixar a mamadeira em banho-maria. Pode ser uma solução!

Viagens da Pati

(Foto: Arquivo pessoal)

comentarios viagem, voo longo, comida, criança